Imprimir

A Imaculada Conceição de Maria

Publicado em .

imaculada conceicaoA festa de hoje, Imaculada Conceição de Maria, desafia a inteligência dos mais sábios. A sociedade atual não consegue compreender e não encontra lógica que explique uma concepção como a descrita pelo Novo Testamento e esperada desde o Antigo Testamento, “eis que uma virgem dará à luz”. No entanto, para Deus que do nada criou todas as coisas, não seria um feito relativamente simples?

Para crer é preciso escolher ter fé. Maria é o exemplo maior de fé. Ela vem, numa sociedade corrompida por tantas opiniões e crenças, buscar livremente no Deus verdadeiro e na promessa a base de sua fé. Sim, a Imaculada Conceição é um ato de fé. Foi preciso encontrar entre todos os viventes uma mulher de fé perfeita para que a obra de salvação pudesse nos alcançar.

Nossos primeiros pais romperam com Deus uma relação de confiança e fé total. Preferiram outro caminho: o da autossuficiência. Preferiram acreditar que não precisavam de Deus. Maria vem restaurar esta relação ao se tornar um “nada” nas mãos de Deus, para que a exemplo do nada absoluto do qual Deus tudo criou, do “nada” de Maria o Homem Perfeito pudesse ser encarnado.

A exemplo de Maria que desafiou a sociedade em que vivia com sua fé e ainda hoje desafia nossa sociedade autossuficiente, depender totalmente de Deus e se entregar em suas mãos obedecendo e crendo totalmente não é estar ausente das coisas deste mundo. É viver seu tempo e estar em sintonia total com o Deus que tudo pode, e desafia as leis humanas. É crer que o impossível pode acontecer na nossa vida.

Por Lúcia Maria
Pastoral da Comunicação