Imprimir

Encontrar Cristo no corpo chagado do pobre

Publicado em .

Dia Mundial dos Pobre“Convido a Igreja inteira e os homens e as mulheres de boa vontade a fixar o olhar, neste dia, em todos aqueles que estendem as suas mãos invocando ajuda e pedindo a nossa solidariedade. São nossos irmãos e irmãs, criados e amados pelo único Pai celeste”. (Mensagem do Santo Padre Francisco para o I Dia Mundial dos Pobres) - Veja o texto na íntegra

Uma data especial, com iniciativas concretas para celebrar o Dia Mundialdos Pobres. Essa é a proposta do papa Francisco, cuja inspiração nasceu logo após o Ano Santo da Misericórdia, em 2016, e que será celebrado no próximo domingo, dia 19 de novembro. “Não amemos com palavras, mas com obras” é o tema para essa primeira edição do Dia Mundial dos Pobres, explicado pelo próprio papa Francisco em sua Mensagem. “Meus filhinhos, não amemos com palavras nem com a boca, mas com obras e com verdade” (1Jo 3,18). A prática do amor ao próximo, sobretudo o pobre, conforme o pontífice, é indispensável porque foi Cristo o primeiro a amar, dando-se totalmente. “Um amor assim não pode ficar sem resposta”, diz ele em sua Mensagem.

Celebrar o Dia Mundial do Pobre, conforme Francisco, deve ser um compromisso permanente da Igreja, porque essa atitude nasceu nas primeiras comunidades cristãs, quando os apóstolos assumiram o serviço de assistência aos pobres. O serviço aos pobres é indispensável aos cristãos, de acordo com o papa, porque essa prática tem a capacidade de transformar os corações. A caridade, porém, não deve ser apenas uma obra de voluntariado, uma prática semanal, mas um estilo de vida. Ele pede que essas experiências sejam a causa de abertura de um verdadeiro encontro com os pobres e que deem lugar a uma partilha verdadeira.

“Somos chamados a estender a mão aos pobres, a encontrá-los, fixá-los nos olhos, abraçá-los, para lhes fazer sentir o calor do amor que rompe o círculo da solidão. A sua mão estendida para nós é também um convite a sairmos das nossas certezas e comodidades e a reconhecermos o valor que a pobreza encerra em si mesma.” (Papa Francisco)

Celebração

18 de Novembro

Em resposta ao apelo do Santo Padre, que pede que as comunidades cristãs se empenhem na criação de muitos momentos de encontro e amizade, de solidariedade e ajuda concreta, a Arquidiocese de Goiânia sugere que as paróquias e comunidades realizem iniciativas de cuidado aos pobres, e também promovam vigílias, momentos de oração, missa, pela intenção dos pobres e daqueles irmãos e irmãs que estão a serviço dos pobres. “Foi sugerido que cada paróquia, no sábado, se organize para ter um momento de celebração, de oração, de conscientização sobre a realidade dos pobres, e também um momento de valorização daqueles que realmente estão assumindo essa missão”, disse o bispo auxiliar e coordenador arquidiocesano de pastoral, Dom Moacir Silva Arantes.

19 de Novembro

No domingo, que é o Dia Mundial dos Pobres proclamado pelo papa Francisco, a Arquidiocese organizou um evento, que vai ser a entrega do Prêmio Solidariedade. Trata-se do reconhecimento da Igreja Arquidiocesana pelas diversas iniciativas pastorais e de movimentos, associações que cuidam de abrigos, de creches, de pessoas carentes. “Temos diversas instituições católicas que exercem a caridade de uma forma desinteressada, como parte da sua missão. Então, nesse dia, nos reuniremos no auditório do Colégio Ateneu Dom Bosco, ao lado da Assembleia Legislativa, onde vai haver uma conferência sobre essa realidade da questão dos pobres na Bíblia”, comentou Dom Moacir.

Publicado originalmente em: arquidiocesedegoiania.org.br