Seja bem-vindo(a) à Paróquia Cristo Rei



Nossas Comunidades


Nossas Comunidades

Comunidades da Paróquia Cristo Rei


Horários de Missas e Celebrações na Igreja Matriz

Quarta-feira

Novena do Perpétuo Socorro, às 19h30

Primeira sexta-feira do mês

Missa do Sagrado Coração, às 19h30

Domingo

Às 19h30


  • Minha caminhada vocacional teve inicio mais concreto em 2008, quando no mês de julho participei da Missão Vocacional das Irmãs Franciscanas de Maria Imaculada em Santa Helena de Goiás. Achei fantástica a experiência! E, foi esta missão que ajudou muito na minha a tomar a decisão. Firme no propósito, me coloquei a disposição de ir onde o Senhor me conduzisse. Então, depois de um período de estudos para o discernimento, escrevi a carta pedindo permissão de ingressar para a congregação. Fui muito bem acolhida em uma cerimônia simples, com presença da maioria das irmãs, senti que tinha chegado para ficar, e independente dos desafios iria manter este propósito. Sofri sim algumas crises e sei que elas retornaram quando eu menos esperar, mas quem não passa por crises é porque não tem mais vida. Fiz dois anos de postulantado, dois anos de noviciado e em janeiro de 2013, professei os primeiros votos para três anos, em 2017 renovei meu compromisso e pedi para realizar os votos definitivos. Meu pedido foi aceito pelos nossos conselhos e em 13 janeiro de 2018 fiz a profissão perpetua, numa linda celebração, realizada em nossa Capela do Instituto San Damiano, presidida por Dom Moacir Arantes, bispo auxiliar da Arquidiocese de Goiânia. Sei que Deus me chama para esta vida. Sirvo de bom coração, e nunca me sinto cansada do serviço que devo exercer, sempre peço ao Senhor paciência para superar as dificuldades que aparecem, amor e zelo para bem servi-Lo, dedicação e fidelidade para cumprir este propósito ate o fim. Estou atualmente residindo em Santa Helena, já estive em outras comunidades da Congregação.
  • Ser catequista na comunidade São Jorge, é me recarregar de amor todos os sábados. A minha turminha "sementinha" é presente de Deus! Eles que me catequisam com AMOR, mostrando o quão é importante ser família, ter família...
    Deus me confiar pessoinhas tão pequenininhas no tamanho mas tão grande de Amor é uma missão linda. Uma missão que nem sempre é fácil mas tenho a certeza que uma das mais bonitas, falar de Deus, sentir Deus.
    Obrigada Papai do Céu, por me presentear com está linda missão que é ser catequista.
  • “Quem amamenta não tem Câncer” “Só tem câncer a mulher que tem mais de 50 anos” “Só quem tem histórico familiar de câncer de mama corre risco de ficar doente” Era 11 de novembro de 2013 quando veio o diagnóstico e neste momento não sei para onde foi o chão que deveria estar debaixo dos meus pés. Tentei ser forte, afinal teria que sair dali e ainda contar pra minha mãe e irmãos. A intenção era fazer alguns exames de rotina, pois estava com 32 anos e vivendo o momento mais maravilhoso da minha vida, enquanto amamentava meu filho. Não tinha casos conhecidos de câncer de mama na família e ouvi o médico dizer: “Temos um 'câncerzinho', iremos tratar com quimioterapia, cirurgia e radioterapia”. Foram tempos difíceis, suportar as dores, ver o cabelo cair, olhar no espelho e não se reconhecer. No entanto, não perdi meu sorriso, nem a fé no Pai Eterno. Aprendi a ter mais amor pela vida, vontade de lutar, de viver, crescer, amar e ser feliz. A certeza que tenho até hoje, três anos depois do diagnóstico, é que Deus Pai e sempre esteve me carregando no colo nesta jornada tão dura e cansativa. Carrego a convicção ainda que minha família que é meu porto seguro aqui na terra. Se liga então, amiga! Faça o autoexame, pois o diagnóstico precoce é a metade da cura. Se toque, se observe, não se preocupe com os outros antes de você, se ame, se cuide. Contra o Câncer de Mama a prevenção é o melhor remédio. Eu sou a prova de que o estereótipo do Câncer de Mama é falho. Crisleyde Ferreira de Sousa
  • Em toda a Sagrada Escritura a forma encontrada por Deus para falar com os profetas era através de visões, isto se dava, na maioria das vezes, através de sonhos. Foi assim com Jacó, que após o sonho no qual lutava com um anjo passou a se chamar Israel (Gn 32, 24-31). Foi assim com Daniel, com José do Egito e tantos outros profetas. José de Nazaré o Pai de Jesus também teve experiências com Deus através do sonho. Foi durante a noite que o Arcanjo Gabriel apareceu a José e confirmou que Maria estava gerando o Filho de Deus, também através de sonho o esposo de Maria ficou sabendo dos planos de Herodes para matar Jesus e assim puderam fugir (Mt 1, 20ss). O testemunho que quero narrar nesta oportunidade também se deu em sonho e foi através daquela que temos como Mãe da humanidade que Deus me falou. Sempre tive em Maria um espelho da bondade de Deus, uma vez que ela sendo humana como qualquer um de nós não hesitou em responder sim a Deus e assim fazer parte do seu projeto de salvação para a  humanidade. A história de Nossa Senhora é tão bela que parece que ela não teve nenhum desafio ou provação durante o tempo que caminhou nesta terra. Certa noite eu fui me deitar preocupado com alguns problemas pessoais e também pastorais, a saber, a vida em comunidade é muito bonita, mas não é fácil. Portanto, ao refletir sobre aquela série de problemas que me atormentava cheguei a conclusão de que era momento de parar um pouco, deixar o serviço pastoral para que eu pudesse assim resolver outros problemas pessoais. E com esse firme propósito acabei adormecendo. Foi aí que a ação de Deus me surpreendeu e durante o sonho vi aquela Virgem tão meiga e singela crucificada no lugar de seu Filho. No sonho fiquei assustado com aquela imagem tão incomum e indaguei para aquela Senhora o porquê de tal imagem, surpreendentemente Maria voltou o seu olhar para mim e disse: “Filho, quando aquele anjo me apareceu e fez tão ousada proposta, ao dizer-lhe sim foi isto que eu escolhi. Eu sabia que meu sofrimento não terminaria enquanto eu não entregasse meu filho à morte. E como doeu vê-lo naquela cruz...” Quando acordei as lágrimas tomaram conta de meu rosto, uma mistura de sentimentos e sensações assaltaram meus pensamentos. Era como se ouvisse o velho Simeão dizendo para a Mãe de Jesus: “E quanto a ti, Mulher, uma espada transpassará tua alma” (Lc 2, 51b). Agora eu sei que nada me resta a não ser passar pelas minhas provações e, assim como Maria, guardar todas as coisas no coração. “A linguagem da cruz é loucura para os que se perdem, mas para os que foram salvos, para nós, é uma força divina.” (1Cor 1,18)

dízimo2018

Sua doação é que mantém a nossa comunidade

Padres

Conheça um pouco da história de nossa Paróquia, através dos Padres que por aqui passaram


Patrocinadores